ORFANATO DO CENTRO IRMÃ MARGARIDA MARIA
Namaacha, Moçambique

 

Tudo começou de forma muito simples e humildade.
As Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria começaram por acolher, no dia 22 de Maio de 2008, 5 crianças orfãos e vulneráveis num lugar provisório do seu convento, em Namaacha. Outras crianças pobres iam batendo à sua porta.
Neste momento têm em construção uma dependência para abrigar as crianças enquanto procuram meios para construção do Centro Irmã Margarida Maria. A coordenadora do projecto é a Ir. Catherine Miranda.
Têm 50 crianças. A maioria, vivem com os avós devido ao falecimento dos pais, alguns vítimas do HIV/SIDA. Vendo essa realidade, deram um passo em frente, embora, com a consciência que não têm as melhores condições para as poderem socorrer da triste situação em que vivem. A prioridade vai para as crianças dos pais com HIV/SIDA.
A Namaacha, sendo uma zona montanhosa tem falta de água potável. As pessoas vivem de machambas (pequenas hortas) mas, por falta de chuva, produzem muito pouco. Muitas pessoas, especialmente, as senhoras são obrigadas a fazer o seu pequeno negócio de venda de roupa, produtos alimentícios... na fronteira com a Swazilandia para ganhar o pão de cada dia. Este negócio faz com que elas fiquem fora de casa quase todo dia. Por essa razão as crianças ficam abandonadas uma grande parte do tempo.
Durante o período em que as crianças estão com as Irmãs reforçam a sua alimentação. Promovem uma formação integral, na medida do possível e organizam actividades para desenvolver as suas capacidades e talentos. Desta forma, elas, estão mais seguras e rentabilizam melhor o seu tempo.
A faxa etária destas crianças vai dos 6 aos 15 anos de idade, a que chamam “Janela da esperança”. Todavia, esta etapa não é vivida na sua totalidade devido às condições vulneráveis de trabalho a que estas estão sujeitas, no mercado informal. O ambiente é propício, também, à iniciação de uma vida sexual precoce. Como consequência o seu aproveitamento escolar é muito baixo.
As crianças estudam na Escola Primária da 1ª à 6ª classe. No espaço, improvisado, estão divididas por dois turnos, passam a outra parte do do tempo com as irmãs. As Irmãs tentam assegurar-lhes a alimentação elementar, condições para estudarem, actividades recreativas tais como: danças, cantos, jogos... trabalhos manuais (desenho, recortes, colagens...), costura (bordados, croché) e trabalho na machamba. Uma vez por semana têm educação moral.

Namaacha, 25 de Novembro de 2009.