MISSÃO S. ROQUE

 

A Missão de S. Roque, com a qual os carmelitas mais estão a colaborar, está situada em Bela Vista, Matutuine, Moçambique, É uma secular Missão da Igreja Católica, reabilitada, após a guerra, em 1995, por uma Organização Não Governamental espanhola. A Diocese de Maputo confiou à Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição a administração do Orfanato e de outros serviços sob a orientação da Missão.

A Missão de S. Roque encontra-se situada a 80 km da capital de Moçambique, Maputo, num dos distritos mais pobres do país;
—  há duas formas de chegar à Missão de S. Roque, por uma estrada de terra batida, por Matola, Boane e tomando a direcção de Catembe; ou então tomando o batelão (ferry boat) em Maputo que liga a Catembe e depois tomado a direcção de Bela Vista até ao cruzamento para Boane.
—  possui um posto público de telefone público, em Bela Vista, a 8 km da Missão; possui cobertura de rede de telemóvel;
—  as instalações da Missão possuem energia eléctrica da rede pública;
—  a água não é da rede pública mas explorada pela própria Missão. Nalguns períodos de seca é necessário restringir o seu consumo. A Missão não possui sistema de aquecimento de águas nas casas de banho;
—  as temperaturas anuais são sempre quentes, 30 Cº a 40 Cº e nos três meses mais moderados, onde de madrugada e à noite sopra uma brisa fresca, é conveniente recorrer a um pequeno agasalho...
—  é uma zona de bastantes mosquitos, por vezes transmissores do vírus da malária, devido às numerosas lagoas de água parada que circundam a Missão,
—  não existe na zona qualquer área de lazer, como cafés, discotecas, cinemas, restaurantes, livrarias...

Esta Missão de S. Roque dispõe-se a acolher leigos missionários
nas suas diferentes áreas de acção:
—  serviços gerais,
—  saúde e higiene,
—  apoio escolar,
—  catequese,
—  desporto,
—  tarefas domésticas,
—  agricultura,
—  pecuária,
—  oficinas de carpintaria e alvenaria,
—  apoio administrativo,
—  outros.

E oferecemos aos cooperantes as seguintes condições:
—  habitação, em quarto e casa de banho comum, toalhas, lençóis, cobertores e rede mosquiteira,
—  alimentação, com simplicidade,
—  a Missão possui apenas um único veículo de transporte para apoio aos serviços da mesma, por isso não o pode disponibilizar aos cooperantes e leigos missionários;
—  apoio à saúde, com os meios que a Missão dispõe, o sistema de saúde moçambicano e outros;
—  oferece-se uma bonita experiência humana no apoio às crianças órfãs e abandonadas, num local onde a pobreza é generalizada em todos os sentidos.

Aos leigos missionários será facultado:
—  um horário de trabalho, com uma folga semanal,
—  horário do Orfanato,
—  Regulamento Interno e outras normas em vigor no Orfanato,
—  um certificado.

Aos leigos missionários pede-se que:
—  disponibilidade para um período de formação;
—  assinem um compromisso de colaboração por um mínimo de dois meses;
—  maturidade e capacidade de trabalho em condições adversas;
—  aceitem o Regulamento do Orfanato, não o questionem, e reservem-se para apresentar qualquer sugestão de alterações nas reuniões periódicas de avaliação do desempenho do serviço de voluntariado;
—  para os custos de viagem de ida e volta e respectiva documentação serão encontradas soluções entre o voluntário e a entidade que o envia;
—  os gastos pessoais e dinheiro de bolso é da inteira responsabilidade dos mesmos.

Documentos necessários:
—   passaporte,
—  um visto de duração nunca inferior a três meses, mesmo que o voluntário esteja por um período inferior,
—   três fotos tipo passe,
—  no caso do voluntário estar mais que três meses, exige-se registo criminal actualizado,
—  boletim de vacinas actualizado por um médico de medicina tropical.